Capa do Livro Cidades Mortas - Monteiro Lobato

Cidades Mortas - Monteiro Lobato

576 palavras · 3 minutos tempo de leitura Literatura Brasileira Ficção Científica e Fantasia Literatura Infantojuvenil Literatura Juvenil

Ei! Você também adora ler sempre que pode? Descubra o poder do Kindle!

Conheça a obra-prima de Monteiro Lobato: Cidades Mortas

Se você é um amante da literatura brasileira e ainda não leu Cidades Mortas, está perdendo uma das maiores obras-primas de Monteiro Lobato. Este livro é um clássico da literatura nacional, que conta a história de uma cidadezinha do interior de São Paulo que entra em declínio após a chegada de uma nova estrada.

A trama de Cidades Mortas

A história de Cidades Mortas se passa em uma pequena cidade do interior de São Paulo chamada Taquaritinga. A cidade fica em uma região bastante isolada, mas tudo muda quando uma nova estrada é construída, ligando Taquaritinga ao resto do mundo.

Com a chegada da estrada, a cidade começa a prosperar e a atrair novos moradores. No entanto, essa prosperidade é efêmera. Com o tempo, a estrada acaba desviando o fluxo de pessoas e mercadorias para outras cidades, deixando Taquaritinga às moscas.

Aos poucos, a cidade vai se transformando em um lugar fantasma, onde apenas os mais pobres e desafortunados permanecem. É nesse cenário desolador que se desenrola a trama de Cidades Mortas.

Os personagens de Cidades Mortas

Uma das coisas mais interessantes em Cidades Mortas é a construção dos personagens. Monteiro Lobato cria uma série de figuras complexas e multifacetadas, que representam diferentes aspectos da vida na cidade.

Há, por exemplo, o prefeito da cidade, um homem ambicioso e corrupto que só pensa em enriquecer às custas dos moradores. Há também o padre, que luta para manter a moral e os bons costumes em meio ao caos que se instala na cidade.

Mas talvez o personagem mais fascinante de Cidades Mortas seja Nicanor, um jovem poeta que sonha em deixar a cidade e se tornar famoso. Nicanor é um personagem complexo, que oscila entre a esperança e o desespero, a ambição e o amor pela sua terra natal.

O estilo literário de Monteiro Lobato

Além da trama e dos personagens, outro aspecto que torna Cidades Mortas uma obra-prima é o estilo literário de Monteiro Lobato. O autor utiliza uma linguagem rica e poética, que consegue transmitir toda a beleza e a melancolia da cidadezinha em declínio.

Ao mesmo tempo, Lobato utiliza uma série de recursos narrativos que tornam a leitura ainda mais envolvente. Ele alterna entre a narração em terceira pessoa e os diálogos diretos, criando uma sensação de proximidade com os personagens.

Por que você deve ler Cidades Mortas

Cidades Mortas é uma obra-prima da literatura brasileira que merece ser lida por todos os amantes da boa literatura. Além de ser uma história emocionante e envolvente, o livro traz uma série de reflexões importantes sobre a vida nas cidades pequenas e sobre a relação do homem com a natureza.

Além disso, a obra de Monteiro Lobato é uma verdadeira aula de literatura. Se você é um estudante de letras ou simplesmente gosta de aprender sobre a arte da escrita, Cidades Mortas é um livro que você não pode deixar de ler.

Conclusão

Em resumo, Cidades Mortas é uma obra-prima da literatura brasileira que merece ser lida por todos os amantes da boa literatura. Com uma trama envolvente, personagens complexos e um estilo literário único, o livro é uma verdadeira aula de literatura e uma reflexão importante sobre a vida nas cidades pequenas. Se você ainda não leu Cidades Mortas, não perca mais tempo e mergulhe nessa história emocionante e fascinante.

Você pode buscar seu livro direto na Amazon clicando aqui.

Melhores preços na Amazon

Compre agora na Amazon com os melhores preços