Capa do Livro Calvino, Ítalo - As Cidades Invisíveis

Calvino, Ítalo - As Cidades Invisíveis

857 palavras · 5 minutos tempo de leitura Literatura Estrangeira Ficção Científica e Fantasia Romance Literatura Juvenil

Ei! Você também adora ler sempre que pode? Descubra o poder do Kindle!

Calvino, Ítalo - As Cidades Invisíveis: Uma Viagem Literária Pelas Maravilhas do Mundo

Se você é um amante da literatura e está procurando por uma obra que seja capaz de transportá-lo para outras realidades, então precisa conhecer "As Cidades Invisíveis", do escritor italiano Ítalo Calvino. Esse livro é uma verdadeira viagem literária pelas maravilhas do mundo, onde o autor nos apresenta uma série de cidades imaginárias, cada uma com suas particularidades e encantos.

Neste artigo, vamos explorar um pouco mais sobre essa obra-prima da literatura, mostrando como ela pode ser uma fonte de inspiração para os amantes da arte de escrever e também como pode ser uma leitura prazerosa para quem gosta de se deixar levar pela imaginação.

Conheça as Cidades Invisíveis

O livro "As Cidades Invisíveis" é composto por nove capítulos, cada um com uma série de cidades imaginárias. Cada cidade é descrita de forma poética e detalhada, criando um universo próprio e único. Algumas são cidades flutuantes, outras subterrâneas, algumas são feitas de cristal, outras de neblina. Em cada cidade, há algo que a torna especial, seja pela arquitetura, pelos habitantes ou pelas tradições.

Ao longo da obra, acompanhamos a conversa entre Marco Polo e Kublai Khan, onde o primeiro descreve as cidades imaginárias que visitou em suas viagens. Embora Marco Polo seja um personagem histórico, o livro não tem a intenção de ser uma narrativa fiel de suas viagens, mas sim uma obra literária onde o autor explora as possibilidades da imaginação.

A linguagem de Calvino é poética e envolvente, criando uma atmosfera mágica em cada cidade descrita. O autor usa recursos como metáforas, comparações e personificações para dar vida às cidades imaginárias, tornando-as quase reais para o leitor.

A obra de Calvino é uma ode à imaginação, mostrando que é possível criar mundos fantásticos a partir de uma folha em branco. Os temas abordados nas cidades imaginárias são diversos, desde a solidão até a beleza da arquitetura. Cada cidade é uma reflexão sobre algum aspecto da vida humana, mostrando que a literatura pode ser uma fonte de inspiração para pensar sobre o mundo.

Os capítulos de "As Cidades Invisíveis"

Cada um dos nove capítulos de "As Cidades Invisíveis" apresenta uma série de cidades imaginárias, cada uma com suas peculiaridades. Abaixo, vamos explorar um pouco mais sobre cada um desses capítulos.

  1. As Cidades e a Memória

Neste primeiro capítulo, Calvino explora a relação entre as cidades e a memória. As cidades descritas aqui são aquelas que são lembradas por algo específico, seja por sua arquitetura ou por algum evento marcante que aconteceu ali.

  1. As Cidades e o Desejo

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir do desejo que elas despertam nos viajantes. São cidades que encantam e seduzem, que fazem com que as pessoas se sintam atraídas por elas.

  1. As Cidades e os Sinais

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir dos sinais que elas apresentam. São cidades que possuem uma linguagem própria, seja através da arquitetura ou da cultura local.

  1. As Cidades e os Olhos

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir do ponto de vista dos olhos dos viajantes. São cidades que mudam de acordo com quem as vê, que se transformam de acordo com a perspectiva de cada um.

  1. As Cidades e as Trocas

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir das trocas que ocorrem entre elas. São cidades que se relacionam entre si, seja através do comércio ou da cultura.

  1. As Cidades e os Nomes

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir de seus nomes. São cidades que possuem nomes poéticos e sugestivos, que dizem muito sobre o que elas representam.

  1. As Cidades e as Divagações

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir das divagações dos viajantes. São cidades que estimulam a imaginação, que fazem com que as pessoas se percam em pensamentos e devaneios.

  1. As Cidades e as Âncoras

Neste capítulo, as cidades são descritas a partir de suas âncoras. São cidades que representam algo sólido e seguro, que servem como pontos de referência para os viajantes.

  1. As Cidades e o Céu

Neste último capítulo, as cidades são descritas a partir do céu. São cidades que se relacionam com o universo, que possuem uma ligação com as estrelas e os planetas.

Por que ler "As Cidades Invisíveis"?

"As Cidades Invisíveis" é uma obra-prima da literatura, capaz de transportar o leitor para outros mundos e estimular a imaginação. A linguagem poética de Calvino cria uma atmosfera mágica em cada cidade descrita, tornando-as quase reais para o leitor.

Além disso, o livro é uma reflexão sobre a vida humana, explorando temas como a solidão, a beleza da arquitetura e a relação entre as cidades e a memória. Cada cidade é uma fonte de inspiração para pensar sobre o mundo e sobre nós mesmos.

"As Cidades Invisíveis" é uma obra que merece ser lida e relida, uma fonte de inspiração para os amantes da literatura e da arte de escrever. Se você quer se deixar levar pela imaginação e conhecer mundos fantásticos, então não pode deixar de ler essa obra-prima da literatura.

Você pode buscar seu livro direto na Amazon clicando aqui.

Melhores preços na Amazon

Compre agora na Amazon com os melhores preços