Capa do Livro O Primo Basílio - Eça de Queirós

O Primo Basílio - Eça de Queirós

536 palavras · 3 minutos tempo de leitura Literatura Estrangeira Romance Literatura Brasileira Ficção Científica e Fantasia

Ei! Você também adora ler sempre que pode? Descubra o poder do Kindle!

O Primo Basílio - Uma História de Amor e Traição

O Primo Basílio é um livro clássico da literatura portuguesa escrito por Eça de Queirós. Publicado em 1878, este romance é uma obra-prima da literatura realista, que retrata a sociedade burguesa de Lisboa do século XIX com grande precisão.

Esta obra apresenta uma história de amor e traição que envolve três personagens: Luísa, Jorge e Basílio. Luísa é uma jovem burguesa que está casada com Jorge, um funcionário público. Basílio, primo de Luísa, retorna de uma longa estadia no Brasil e reencontra a prima, por quem nutre um amor ardente.

Com uma narrativa envolvente, Eça de Queirós descreve os conflitos e as emoções dos personagens, mostrando o desejo de Luísa pelo primo Basílio, a frustração de Jorge com seu trabalho e a inveja de Juliana, a empregada da casa, que deseja tomar o lugar de Luísa.

Subtítulo 1: A Sociedade Burguesa de Lisboa

Eça de Queirós apresenta uma visão crítica da sociedade burguesa de Lisboa do século XIX, mostrando a hipocrisia, o conservadorismo e a falta de valores morais. O autor descreve com detalhes a vida cotidiana das famílias burguesas, suas relações sociais e seus costumes.

Subtítulo 2: O Triângulo Amoroso

O Primo Basílio é uma história de amor e traição que envolve três personagens principais: Luísa, Jorge e Basílio. Luísa é uma jovem burguesa que está casada com Jorge, um funcionário público. Basílio, primo de Luísa, retorna de uma longa estadia no Brasil e reencontra a prima, por quem nutre um amor ardente.

Subtítulo 3: A Inveja de Juliana

Juliana, a empregada da casa de Luísa e Jorge, é uma personagem importante na trama. Ela nutre uma forte inveja da patroa e deseja tomar o seu lugar. Juliana é uma mulher astuta e manipuladora, que faz de tudo para prejudicar Luísa e favorecer Basílio.

Subtítulo 4: A Crítica Social

Eça de Queirós é conhecido por sua crítica social e política em suas obras. Em O Primo Basílio, ele critica a sociedade burguesa de Lisboa, mostrando sua hipocrisia, conservadorismo e falta de valores morais. O autor também aborda temas como a corrupção, a religião e a educação.

Subtítulo 5: A Narrativa Realista

A narrativa de Eça de Queirós é caracterizada pelo realismo, ou seja, pela representação fiel da realidade. O autor descreve com detalhes a vida cotidiana das famílias burguesas de Lisboa do século XIX, mostrando seus costumes, crenças e valores. A linguagem é precisa e elegante, com um estilo refinado e sofisticado.

Subtítulo 6: O Desfecho Surpreendente

O Primo Basílio tem um desfecho surpreendente e emocionante, que prende a atenção do leitor até o final. Eça de Queirós constrói uma trama complexa e envolvente, que mostra as emoções e os conflitos dos personagens de forma intensa e realista.

Conclusão

O Primo Basílio é uma obra-prima da literatura portuguesa, que retrata com precisão a sociedade burguesa de Lisboa do século XIX. A história de amor e traição envolvendo Luísa, Jorge e Basílio é um exemplo de como os desejos humanos podem levar a consequências inesperadas. A narrativa realista de Eça de Queirós, sua crítica social e política, e seu estilo elegante e refinado fazem deste livro uma leitura indispensável para quem aprecia a literatura clássica.

Você pode buscar seu livro direto na Amazon clicando aqui.

Melhores preços na Amazon

Compre agora na Amazon com os melhores preços